Que tipo de bebida é mais nutritiva: amêndoa, soja, côco ou caju?

“Varia de acordo com a marca”, diz Sara Haas, nutricionista que fala em nome da Academia de Nutrição e Dietética. “Eu encorajo as pessoas a lerem os rótulos.”

Os vegetarianos e outros podem preferir beber leite à base vegetal ao invés do leite animal por várias razões. Mas em termos de conteúdo nutricional, um estudo recente no Journal of Pediatric Gastroenterology and Nutrition confirmou que as bebidas à base vegetal variam amplamente em seus perfis nutricionais, e os autores recomendaram que as crianças bebem leite de vaca a menos que haja contra-indicação médica.

Um copo 300 ml de leite de vaca contém naturalmente cerca de oito gramas de proteína, que é quase um terço do valor diário recomendado de cálcio. O leite de vaca também contém nutrientes naturais como potássio e vitamina B12, e normalmente é fortificado com vitaminas A e D.

Nutricionalmente, os quatro leites de origem vegetal observaram-se fracos (anêmicos) quando comparados entre si. Com exceção do leite de soja nenhum desses leites contém mais de um grama de proteína, a menos que sejam fortificados.

Bebidas à base de soja muitas vezes contem quantidade de proteína como o leite de vaca, mas sem cálcio (embora muitas bebidas de soja sejam artificialmente fortificadas com cálcio). Por exemplo: a marca Westsoy, orgânico de leite de soja, não contém ingredientes adicionados apenas água e soja orgânica, tendo nove gramas da proteína, mas nenhum cálcio. Ela também tem cinco gramas de gordura, em comparação com zero calorias de gordura no leite desnatado.

Das quatro bebidas, a de côco é a de menor valor nutritivo, sem proteína ou com um grama de proteína, e tipicamente tem apenas pequenas quantidades de cálcio adicionada.

Enquanto as amêndoas e cajus são ricos em proteínas, e as amêndoas também em cálcio, todos esses nutrientes se perdem durante o processamento destas bebidas nutricionais, as quais contem muita água.

Para aumentar o perfil nutricional dessas bebidas, alguns fabricantes os tem fortalecido adicionando proteína de ervilha ou proteína de arroz para aumentar a quantidade de proteínas, e fosfato de cálcio ou carbonato de cálcio para aumentar o cálcio e vitaminas (os ingredientes adicionados estão listados no rótulo na parte inferior da caixa dos produtos).

Mas os cientistas debatem se esses nutrientes adicionados nas bebidas são absorvidos e usados de forma eficiente pelo organismo, como ocorre com os nutrientes que estão presentes naturalmente nos alimentos.

O cálcio no leite de vaca é inerente ao leite e pode ser melhor absorvido. “O leite de vaca contém lactose e caseína, que ajudam a aumentar a absorção de cálcio, e o cálcio ajuda a absorver a vitamina D”, diz Sina Gallo, professora assistente de nutrição e estudos alimentares na Universidade George Mason. “Há sinergia entre todos os nutrientes; todos eles trabalham juntos “.

A quantidade de vitamina D em bebidas de origem vegetal varia, e um estudo de 2014 realizado com 2.831 crianças observou que aqueles que ingeriam bebidas que não o leite de vaca tinham níveis sanguíneos mais baixos de vitamina D, do que aqueles que bebiam leite de vaca.

O teor de gordura, açúcar e outros adoçantes, e a contagem de calorias também variam consideravelmente de produto para produto, e podem ser bastante elevados nas bebidas à base vegetal e aromatizadas, como seriam nas bebidas com chocolate ou leite de vaca integral.

Traduzido do site: http://well.blogs.nytimes.com/2016/11/11/which-milk-is-most-nutritious-soy-cashew-almond-or-coconut/

By RONI CARYN RABIN

Dr. Lourenilson Souza

Dr. Lourenilson Souza

Formado em Medicina pela Universidade Federal de Alagoas;
Especialista em Cirurgia Geral e do Aparelho Digestivo com Área de Atuação em Cirurgia Bariátrica;
Mestre e Doutor em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Conheça a Gastrobesidade